Site grátis ou consultoria?

Eu pensei com mais calma na pergunta que você me fez ontem, era mais ou menos “qual a diferença do seu serviço para o que se encontra por aí de graça?”. Você me pegou meio de surpresa e eu não acho que expliquei bem essa diferença, na verdade eu agradeço pela pergunta porque é a dúvida de muita gente. Pra responder eu vou tentar usar a mesma lógica para explicar porque pagar por um serviço “grátis”.

Quanto custa para limpar a casa? Depende, é preciso saber quanto custa “pra quem”. Se você for chamar alguém, contratar uma empregada doméstica, essa pessoa poderia cobrar um salário mínimo ou mais, mas se você fizer a limpeza por conta, não vai gastar nada. Pronto, economizou na limpeza. Agora a pergunta certa é, a limpeza que você fez ficou boa? Você realmente economizou ou gastou tempo limpando a casa enquanto poderia estar sendo produtivo fazendo alguma coisa com mais valor?

Seu novo gerente de marketing: vTigerCRM

Muitas pessoas ou empresas jogam oportunidades de vendas pela janela, não sabem gerenciar contatos e oportunidades, sem falar na parte mais importante da empresa: os clientes. Se você acha que seus clientes andam precisando de um tratamento diferenciado, aproveite essa oportunidade para conhecer o vTigerCRM.

CRM é uma terminologia de marketing para Gestão de Relacionamento com o Cliente (Custumer Relationship Manager), ou seja, é na definição uma prática que deve ser adotada por todos os profissionais, pois incentiva um melhor relacionamento com o cliente. Junto com a prática vieram as ferramentas, ou seja, os Sistemas de Relação com o Cliente. Existem diversos deles, alguns pagos, alguns gratuitos e para nossa sorte alguns de código aberto. Sendo o principal expoente de código aberto o vTigerCRM, um sistema desenvolvido por colaborares (peers) do mundo inteiro, tendo sido traduzido para mais de 10 linguas. No site oficial é possível fazer o download do sistema e de todos os pacotes de tradução, ou ver outras formas de instalar na minha página sobre o vtiger.

O grande diferencial desse sistema é a possibilidade de fazer a instalação em um servidor online, ou seja, você vai ter acesso aos dados mais importantes de sua empresa e seus clientes. Poderá observar as movimentações do estoque, os pedidos de venda, emitir as faturas para os clientes, enviar email de cobrança com a fatura e um boleto bancário anexo para todos os seus clientes ao apertar de um botão pela internet.

Parece bastante revolucinário um sistema que promete isso, a grande diferença do vTiger é que isso não é uma lista de promossas, mas sim o que o sistema realmente faz. Já existem diversas empresas brasileiras a utilizar essa tecnologia, e garanto que se perguntar para algum desses pioneiros empresário quais as principais transformações em sua empresa depois do vTiger, vai ouvir respostas como:

  • Economia em diversos setores. Reduziu a necessidade de papel. Economia emtelefonemas e relatórios, pois tudo está acessível online. Economia de tempode todos os membros da empresa, que antes faziam parte do trabalho manualmente, desde o envio de cobranças por boleto bancário até a geração de faturas.
  • Facilidade e agilidade na execução de operações básicas, com o cruzamento de informações do banco de dados você tem em tempo real informações sobre:leads (oportunidades de vendas), movimentação do estoque, campanhas demarketingpedidos de vendasdados dos clientes, etc…
  • Módulos: Ainda pode instalar diversos módulos para melhorar seu vtiger, como oSistema de Envio de Email que permite com apenas um clique enviar emails para seus clientes com a fatura do serviços e o boleto bancário correspondente.
  • Customização: Altere o vTigerCRM e deixe ele com a cara da sua empresa, coloque seu logotipo e formatações aonde desejar.

Acredito que esses são motivos suficientes para você se informar mais a respeito de sistemas de CRM, principalmente o vtiger. No meu site eu disponibilizo mais informações sobre essa incrível ferramenta, confira:

https://administradores.com.br/artigos/seu-novo-gerente-de-marketing-vtigercrm

Porque adotar padrões na internet?

Pode se considerar como núcleo da revolução que foi a internet, a facilidade para se publicar, pois essa é a grande diferenças das outras mídias como jornais, rádio e televisão, que necessitam uma grande infra-estrutura, a internet exige apenas um computador. Agora, basta somar essa facilidade com a liberdade para se publicar qualquer coisa para termos o cenário do que essa iniciante revolução se tornou.

Vindo no bonde junto com essa facilidade na publicação estava o problema da falta de padronização, as pessoas publicam qualquer coisa em qualquer formato, como um profissional com um projeto sério de website poderia desenvolver alguma coisa em um ambiente tão aberto? Os navegadores, puxados pelo internet explorer, aceitavam qualquer tipo de documento como página HTML e cade navegador exibia a página a seu gosto, na maioria das vezes um código que funcionava em um navegador não funcionava no outro obringado o profissional a fazer no mínimo duas páginas, para internet explorer e para o netscape. Sem contar que cada nova versão dos navegadores exigia um novo código.

Essa falta de padrão porém já está sendo combatida pela maioria dos desenvolvedores sérios, a adoção de padrões é benéfica na maioria da vezes, a não ser quando o excesso mais atrapalha do que ajuda o desenvolverdor. Porém a adequação aos padrões de desenvolvimento na internet é sem dúvida o melhor caminho a trilhar. Atualmente são pequenas as diferenças na forma como um navegador exibe uma página, pois todos agora trabalham com praticamente os mesmo padrões HTML e CSS.

Para ficar mais claro, costumo a usar um exemplo da vida real: Um caso de uma cidade que sofria um incêndio, porém os caminhões de bombeiros vieram de outra cidade para apagar o fogo. O grande problema de falta de padrão então apareceu, os caminhões da outra cidade tinham uma mangueira que não encaixava no hidrante da cidade em chamas. Os bombeiros não puderam fazer nada, a não ser assistir a cidade ser consumida pelo fogo. Eu apenas ouvi essa história, não sei se é verdade, mas é possível, e isso prova que a falta de padrão pode até ser fatal, imaginem hospitais sem padrão, etc.

Portanto você aqui vai uma dica para webmaster ou webdesigner, adote os padrões na internet e caminhe junto com o desenvolvimento. Os padrões são regulados pela w3 (a href=”http://www.w3.org/”http://www.w3.org//a), sabe aquela declaração que existe na maioria das páginas na internet:

!DOCTYPE html PUBLIC “-//W3C//DTD XHTML 1.0 Transitional//EN” “http://www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-transitional.dtd”

Prestou atenção agora? É um link para o site w3! Esse exemplo é a declaração de padrão sobre o qual o meu site é construído, e posso dizer que é o mais rígido de todos. Meu site utiliza o modelo de documento XHTML estrito, não permitindo qualquer erro de código, é como mergulhar de cabeça nos padrões.

Para entender na prática como isso funciona, acessando meu sitewww.franciscomatelli.com e visualizando o código fonte, ou clicando nos logotipos do w3 no rodapé, vai entender como são os padrões na prática.

Redes Sociais, um bom lugar para você marquetar

Estados Unidos, o berço da cultura internética, e continua sendo o maior alimentador desta cultura. Redes sociais no Brasil ainda são um tanto emergentes, existe o fenômeno da imortalidade do Orkut que impede que outras redes aflorem, mas se depender de mim o Orkut já tem ser lugar guardado no cemitério, tenho visitado minha página uma vez por semana no máximo e ainda assim só encontro spam, mas não usar o Orkut estava parecendo pouco para mim, portanto vou falar aqui de algumas alternativas sociais, e também deixar meu lamento pela morte do Orkut ainda na versão beta (beta aonde? o serviço está disponível há anos, ou isso é esperteza ou acomodação da Google).

Antes de falar sobre as redes sociais, gostaria de salientar a importância que estas veem ganhando em estratégias de Marketing. Eu não acompanho de perto a corrida presidencial norte americana, mas sei que a Hillary Clinton largou disparada na frente do Obama, agora, parece que o Obama estava fortemente armado até os dentes de redes sociais, fez uma campanha forte na internet e conseguiu, agora é o candidato democrata dos EUA.

Se redes sociais conseguem definir um presidente, ainda mais do EUA, imagine o que ela pode fazer pelo seu produto? É lamentável que a Justiça brasileira tenha proibido a campanha de nossos candidatos pela internet, aliás, ridículo, permitindo apenas a utilização de um portal pessoal. Mas foque a divulgação de seu produto nesses canais, vou facilitar sua vida e comentar alguns.

Administradores.com.br – Um portal sobre administração, um empreendimento social desenvolvido em nossas terras, tenho muito apreço por esta iniciativa. Autores tratam dos mais variados artigos sobre Administração, aproveite e entre na comunidade Administrampando e fortaleça essa rede.

Digg.com – Uma grande central de escritores e noticiadores da web, ainda existem poucas categorias, não encontrei muita coisa relacionado a Marketing, mais sobre o mundo corporativo, onde provavelmente existem artigos sobre Marketing. Lembrando que o conteúdo está totalmente em inglês.

Last.fm – Comunidade musical, com versão em português (de Portugal), bastante popular. Devem existir alguns artistas lá procurando divulgação, mas os mais famosos só disponibilizam trechos de 30 segundos das músicas. Usuários podem criar suas próprias rádios (alguém lembra da usina do som?) Porém há uma boa discussão acerca de artistas e musicalidade. Confira por sua conta e risco.

Twitter – O que você está fazendo? Descubra o que seus amigos e conhecidos estão fazendo na internet, deve ser bastante interessante quando se tem bastante contatos, mas eu entrei agora e ainda não tive a paciência de procurar ninguém. Sei que é um serviço bastante comentado lá fora e, portanto estou esperando uma versão em português, enquanto isso vou ficar só imaginando o que meus amiguinhos andam aprontando por essa internet.

Facebook– O mais quente desses todos, prometendo ser o substituto do orkut, pois tem a mesma funcionalidade, faça amigos, conheça gente nova e encontre conhecidos que não via há anos. Possui algumas ferramentas para procurar contatos ótimas e ainda por cima gadgets, você pode adicionar infinitas funcionalidades no seu perfil, por ex. um mapa mostrando quantas cidades já visitou.

Myspace – Comunidade musical que bomba no mundo inteiro, eu ainda não entrei, mas sei que é boa, conheça artistas emergentes e discuta música em português do Brasil.

É lógico que redes sociais são uma novidades, existem milhões delas na internet, cada vez mais, portanto é impossível um ser humano normal conhecer todas, mas se você conhece mais alguma, sinta-se a vontade para falar sobre ela nos comentários.

http://administrampando.blogspot.com/2008/06/redes-sociais-um-bom-lugar-para-voc.html

Advergames: Marketing e Publicidade na Web

O Marketing deste novo século realmente está muito mais dinâmico, claro que não é muito diferente do que era dez a quinze anos atrás, a base teórica continua a mesma, a grande diferença é que hoje em dia existe a internet para mudar todo o resto. Acredito que não preciso me delongar para explicar o poder da internet, já que você é uma pessoa conectada, que está navegando no meu blog (administrampando). Quem nunca se conectou sim precisa de explicações sobre esse novo e dinâmico canal de comunicação.

Assim que a internet começou a se popularizar, em meados da década passada, a propaganda nunca foi bem estruturada. Acredito que alguém tentou adaptar o que se conhecia no mundo da propagando impressa e outras mídias que existiam na época, para a web. Colocaram banners no topo das páginas, depois na lateral e nos menus, criaram as incomodas janelas pop-ups e todo o tipo de aberração que nunca funcionava. Livros da época tratam a Web como uma ferramenta com pouco potencial para a divulgação de seu empresa.

Quando se faziam pesquisas de cliques em banner nas páginas, viam que os cliques eram poucos, e que os usuários experientes eram os que menos clicavam, porque o usuário, conforme aprende a navegar, aprende a ignorar esse tipo de publicidade também. Essa pesquisa, que é realizada todo o ano, não revela mudanças significativas no comportamento dos usuários diante desse tipo de publicidade, em outras palavras, esse tipo de publicidade era ignorada antigamente e hoje em dia do mesmo jeito.

Esse problema de baixo cliques exigia uma solução rápida, que foi tão mal pensada quanto pode, e o que normalmente acontece foi a mais óbvia: o espaço para a publicidade aumentou exponencialmente nos sites. Os banner ganharam diversos formatos e se localizavam em qualquer lugar da página, deixando os usuários com os cabelos em pé, perdidos numa onda colorida que piscava intermitantimente com a frase “clique aqui”.

Com o desenvolvimento de tecnologias, como o flash, além de inoportuna a publicidade ficou abusada, janelas animadas pulando aos olhos do usuário que não conseguia se concentrar no mais importante, o conteúdo do site. A tecnologia também evoluiu, numa tentativa de salvar os usuários e própria internet dessa bola de novo de publicidade. Algumas ferramentas foram criadas, como bloqueadores de pop-up, filtros anti-spam, etc. O que me deixa abismado é que os grandes cérebros de marketing não percebem é que se existe esse tipo de ferramenta é porque realmente essa publicidade incomoda o usuário.

As soluções para a publicidade na web evoluem tão rápido quanto ela. O primeiro passo para mudar esse cenário desastroso, foi a percepção que a internet estava mudando, e que a web evoluia para a web 2.0. Esse conceito pode ser resumidamente definido na criação do conteúdo da web pelo próprios usuário dos sites, ou seja, uma interação de poucos limites com o usuário. Graças a essa mudança, as algumas pessoas passaram a perceber que existem formas de divulgação que, por incrível que pareça, agradam tanto o usuário que ele mesmo se responsabiliza em fazer a divulgação do produto. Um novo laço de fidelidade à marca pode surgir.

A interação do usuário com a campanha é fundamental para que se crie o laço do cliente com a empresa, criando e aperfoiçando sua imagem. Uma dessas interações como usuário pode sem feitas através de advergames, que podem ser considerados como a bola da vez da publicidade pra internet Nada mais são que jogos online para complementar algum tipo de campanha ou mesmo para tentar ser um novo víral. É um tipo de divulgação que precisa ser bem pensada, visando sempre agradar o usário, um novo tipo de interação com o cliente, que passa receber informações dos seus produtos de um jeito divertido.

A concepção de um advergame interessante é realmente uma grande desafio, existem vários destes projetos perdidos na web, por isso, se você pensa em contratar alguém, certifique-se que receberá uma produto de qualidade. Você pode procurar um bom profissional para desenvolver seu advergame, mas antes dessa caçada tenha consciência que já conhece o melhor, Francisco Matelli – Advergame, a melhor solução advergame da web.

O Marketing deste novo século realmente está muito mais dinâmico, claro que não é muito diferente do que era dez a quinze anos atrás, a base teórica continua a mesma, a grande diferença é que hoje em dia existe a internet para mudar todo o resto. Acredito que não preciso me delongar para explicar o poder da internet, já que você é uma pessoa conectada, que está navegando no meu blog (administrampando). Quem nunca se conectou sim precisa de explicações sobre esse novo e dinâmico canal de comunicação.

Assim que a internet começou a se popularizar, em meados da década passada, a propaganda nunca foi bem estruturada. Acredito que alguém tentou adaptar o que se conhecia no mundo da propagando impressa e outras mídias que existiam na época, para a web. Colocaram banners no topo das páginas, depois na lateral e nos menus, criaram as incomodas janelas pop-ups e todo o tipo de aberração que nunca funcionava. Livros da época tratam a Web como uma ferramenta com pouco potencial para a divulgação de seu empresa.

Quando se faziam pesquisas de cliques em banner nas páginas, viam que os cliques eram poucos, e que os usuários experientes eram os que menos clicavam, porque o usuário, conforme aprende a navegar, aprende a ignorar esse tipo de publicidade também. Essa pesquisa, que é realizada todo o ano, não revela mudanças significativas no comportamento dos usuários diante desse tipo de publicidade, em outras palavras, esse tipo de publicidade era ignorada antigamente e hoje em dia do mesmo jeito.

Esse problema de baixo cliques exigia uma solução rápida, que foi tão mal pensada quanto pode, e o que normalmente acontece foi a mais óbvia: o espaço para a publicidade aumentou exponencialmente nos sites. Os banner ganharam diversos formatos e se localizavam em qualquer lugar da página, deixando os usuários com os cabelos em pé, perdidos numa onda colorida que piscava intermitantimente com a frase “clique aqui”.

Com o desenvolvimento de tecnologias, como o flash, além de inoportuna a publicidade ficou abusada, janelas animadas pulando aos olhos do usuário que não conseguia se concentrar no mais importante, o conteúdo do site. A tecnologia também evoluiu, numa tentativa de salvar os usuários e própria internet dessa bola de novo de publicidade. Algumas ferramentas foram criadas, como bloqueadores de pop-up, filtros anti-spam, etc. O que me deixa abismado é que os grandes cérebros de marketing não percebem é que se existe esse tipo de ferramenta é porque realmente essa publicidade incomoda o usuário.

As soluções para a publicidade na web evoluem tão rápido quanto ela. O primeiro passo para mudar esse cenário desastroso, foi a percepção que a internet estava mudando, e que a web evoluia para a web 2.0. Esse conceito pode ser resumidamente definido na criação do conteúdo da web pelo próprios usuário dos sites, ou seja, uma interação de poucos limites com o usuário. Graças a essa mudança, as algumas pessoas passaram a perceber que existem formas de divulgação que, por incrível que pareça, agradam tanto o usuário que ele mesmo se responsabiliza em fazer a divulgação do produto. Um novo laço de fidelidade à marca pode surgir.

A interação do usuário com a campanha é fundamental para que se crie o laço do cliente com a empresa, criando e aperfoiçando sua imagem. Uma dessas interações como usuário pode sem feitas através de advergames, que podem ser considerados como a bola da vez da publicidade pra internet Nada mais são que jogos online para complementar algum tipo de campanha ou mesmo para tentar ser um novo víral. É um tipo de divulgação que precisa ser bem pensada, visando sempre agradar o usário, um novo tipo de interação com o cliente, que passa receber informações dos seus produtos de um jeito divertido.

A concepção de um advergame interessante é realmente uma grande desafio, existem vários destes projetos perdidos na web, por isso, se você pensa em contratar alguém, certifique-se que receberá uma produto de qualidade. Você pode procurar um bom profissional para desenvolver seu advergame, mas antes dessa caçada tenha consciência que já conhece o melhor.

http://administrampando.blogspot.com/2008/03/advergames-marketing-e-publicidade-na.html

https://administradores.com.br/artigos/advergames-marketing-e-publicidade-na-web

The Maravilhoso Wonderfull Mundo do Marketing

Vou começar esse projeto de escrever semanalmente, nesse blog de amigos, explicando melhor sobre o tema e o nome da coluna a qual fiquei incubido de escrever. Primeiro, pelo nome da coluna nota-se, escolhi o abrangente tema ‘marketing’ pois atualmente esse é o foco do meu trabalho, eu sou estudante de Adminstração Publica da Unesp Araraquara e trabalho na empresa junior, Paulista Junior, do campus. Atualmente ocupo o cargo de ‘consultor de marketing’, é um contato direto na veia do assunto.

O nome da coluna, apesar de aparantemente aleatório tem um sentido, visa mostrar, a dinâmica e dificuldade de itepretação do que é o mercado, utilizando uma mistura de inglês com português também tento mostrar que hoje o conhecimento de marketing é muito difundido, varias culturas trocam experencia, como por exemplo grandes investidas de corporações norte-americanas na Russia pós-sovietica. O marketing é global, dinâmico e insuperável, com certeza quanto mais você estuda mais motivador é descobrir suas novidades.

A palavra Wonderfull tem a tradução para português como Maravilhoso, aparentemente utilizo-a para repetição do sentido desse adjetivo, mas engana-se quem assim pensa, já que mostra a influência do marketing produzido nos Estados Unidos e sua aplicação pelos nossos administradores brazucas.

Pretendo semanalmente trazer alguns assuntos interessantes de Marketing para deliciar nossos variados leitores ávidos pela minha abordagem descontraída dos temas. Antes de encerrar minha primeira coluna saliento que vou dar um enfoque na área de informática nos temas, visto que trabalho também nessa área, espero que não se cansem de ler sobre softwares, banco de dados e estratégias web 2.0 de Marketing. Desejo sorte para a equipe do nosso blog e que esse projeto deslanche!