Marketing de Massa

Atualmente os consumidores estão se segmentando de um jeito que fica evidente o declínio do marketing de massa, que nada mais é que a exposição de seu produto para o maior número de pessoas não se importando em atingir os segmentos significativos para suas vendas. Cada vez mais investe-se em mecanismo para a identificação e classificação de padrões de consumo, o meio mais comum de se fazer isso é por meio de cartões de crédito, mas existem outras formas como pesquisas e algumas estratégias curiosas altamente camufladas.

As fatias de consumidores se apertam, são infinitas as possibilidades de segmentação, imaginar algum software ou banco de dados que tenha dados suficientes para uma segmentação individual ainda é ficção científica, mas com certeza a tecnologia nos ajuda muito, a técnica para se chegar a um padrão específico de consumo é o cruzamento de dados. Essa técnica muito utilizada hoje em dia consiste no cruzamento de informações de uma pessoa para se obter outras informações e traçar padrões.

Vou utilizar um exemplo fictício mas assustador (um parágrafo só para esse exemplo, que aliás contém exemplos internos a esse exemplo), imagine que a empresa Chocolashion Chico’s tenha acesso ao banco de dados do IBGE e também dos cartões de credito com a marca VISA, cruzando os dados ela vai conseguir infinitos padrões de consumo. Por exemplo, que você, todo o dia que chove compra chocolate meio amargo (coisas que nem você se dá conta), e também vai saber sempre quando chove na sua cidade pois pode cruzar os dados da sua cidade com os de meteorologia. Portanto nos dias de chuva essa pessoa jurídica, com um aparato publicitário hollywoodiano, conseguirá te expor a publicidades que estimulem você á compra de chocolates sem você nem se dar conta. Chocolate meio amargo só hoje no EXTRA 50% off…

Para a segmentação também existem outros dois caminhos, o difícil caminho das pesquisas e o arriscado caminho da criatividade, vou discorrer sobre pesquisas nesse parágrafo. Atualmente trabalho com pesquisa, inclusive recentemente já fui até a campo como pesquisador, no jargão dos pesquisados ir a campo é segurar a prancheta com seu crachá devidamente pendurado abordando as pessoas na rua. Meu trabalho nessa área é na parte estratégica do assunto, como elaboração e planejamento de pesquisas, na empresa não há uma abordagem estratégica sobre pesquisa, mas nada que um pouco de curiosidade e malícia para imaginar utilidades para dados coletados. Os dados das pesquisas podem ser encomendados por empresas como a qual trabalho ou “procurados”, já que existe banco de dados inteiramente gratuitos para consulta na internet. No site do IBGE há um banco de dados livre para consulta de cidades, se você lembra do parágrafo anterior sabe que basta cruzar alguns dados para obter informações sobre você.

Agora sim a outra estratégia, a da criatividade, se você agüentou esse texto inteiro vai poder se sentir a pessoa mais boba do mundo por cair nesses “golpes” de marketing, eu ainda vou conseguir bolar algum desses e vou entrar pra história, mas enquanto vocês esperam isso, relato algumas estratégias que vão além de curiosas já que mascaram a real intenção da empresa. Temos algumas “físicas” como a da KLM, uma companhia aérea que deixa os passageiros criarem as etiquetas de identificação da bagagem. Outro exemplo são as empresas de cartão de crédito que permitem personalizar a imagem que será impressa no cartão. Dessa forma, a empresa colhe dados sobre os clientes. E também as virtuais, como rede de relacionamentos que você se expões de uma forma absurda, ou então qualquer formulário que você preencha, inclusive há uma comunidade no Orkut que mostra sites que dão amostras e brindes, basta você preencher um formulário.

Agora que você já é uma pessoa bem informada conseguirá escapar desses golpes como peixe ensaboado. Sempre lembrando que você também representa um segmento de mercado e está incluso em vários outros, portanto sempre que se deparar com uma publicidade (aprox. 2000 vezes ao dia) se lembre que ela não está lá por acaso!

http://administrampando.blogspot.com/2007/08/rascunho-marketing-de-massa.html

The Maravilhoso Wonderfull Mundo do Marketing

Vou começar esse projeto de escrever semanalmente, nesse blog de amigos, explicando melhor sobre o tema e o nome da coluna a qual fiquei incubido de escrever. Primeiro, pelo nome da coluna nota-se, escolhi o abrangente tema ‘marketing’ pois atualmente esse é o foco do meu trabalho, eu sou estudante de Adminstração Publica da Unesp Araraquara e trabalho na empresa junior, Paulista Junior, do campus. Atualmente ocupo o cargo de ‘consultor de marketing’, é um contato direto na veia do assunto.

O nome da coluna, apesar de aparantemente aleatório tem um sentido, visa mostrar, a dinâmica e dificuldade de itepretação do que é o mercado, utilizando uma mistura de inglês com português também tento mostrar que hoje o conhecimento de marketing é muito difundido, varias culturas trocam experencia, como por exemplo grandes investidas de corporações norte-americanas na Russia pós-sovietica. O marketing é global, dinâmico e insuperável, com certeza quanto mais você estuda mais motivador é descobrir suas novidades.

A palavra Wonderfull tem a tradução para português como Maravilhoso, aparentemente utilizo-a para repetição do sentido desse adjetivo, mas engana-se quem assim pensa, já que mostra a influência do marketing produzido nos Estados Unidos e sua aplicação pelos nossos administradores brazucas.

Pretendo semanalmente trazer alguns assuntos interessantes de Marketing para deliciar nossos variados leitores ávidos pela minha abordagem descontraída dos temas. Antes de encerrar minha primeira coluna saliento que vou dar um enfoque na área de informática nos temas, visto que trabalho também nessa área, espero que não se cansem de ler sobre softwares, banco de dados e estratégias web 2.0 de Marketing. Desejo sorte para a equipe do nosso blog e que esse projeto deslanche!